Transporte de Efluentes em Curitiba 24 horas Sabados, Domingos e Feriados

Transporte de Efluentes em Curitiba Transporte de Efluentes em Curitiba Transporte de Efluentes em Curitiba Transporte de Efluentes em Curitiba

A Coleta de efluentes em Curitiba, os efluentes são produtos líquidos ou gasosos produzidos por indústrias ou resultante dos esgotos domésticos, que são lançados no meio ambiente que podem ou não ser tratados.

Cabe aos órgãos ambientais a determinação e a fiscalização dos parâmetros e limites de emissão de efluentes industriais, agrícolas e domésticos. Por isso, é necessária a implantação de um sistema de monitoramento confiável.

As exigências da legislação ambiental levaram as empresas a buscar soluções para tornar seus processos mais eficazes. É cada vez mais freqüente o uso de sistemas de tratamento de efluentes visando à reutilização de insumos (água, óleo, metais, etc.), minimizando assim o descarte ao meio ambiente.

Existem basicamente duas categorias de efluentes líquidos: sanitários ou domésticos e industriais.

EFLUENTES SANITÁRIOS OU DOMÉSTICOS

Todos os elementos que são rejeitados do ambiente domiciliar são efluentes domésticos sendo os sólidos classificados como lixo (orgânico, inorgânico, etc.), os líquidos, semi-líquidos, amorfos, semi-sólidos e alguns tipos de sólidos presentes em meio aquoso como esgoto. A poluição do meio ambiente tornou-se de interesse público em todo o mundo, já queuitos países vêm sendo afetados por seus graves impactos sendo que um dos principais problemas ambientais é a utilização dos rios como principal receptor de esgotos, seja de origem doméstica ou industrial.

Os esgotos não tratados e lançados em ambientes aquáticos podem causar vários tipos de impactos ao corpo hídrico e à fauna, sendo o principal a redução do oxigênio dissolvido na água, devido ao seu consumo pelos microrganismos (especialmente as bactérias) para a degradação da matéria orgânica, o que prejudica peixes e outros organismos aquáticos.

Um aspecto que deve ser levado em consideração, quando se fala em poluição ambiental, é o risco de contaminação do pescado capturado nessas áreas, sendo que a qualidade do mesmo está ligada à qualidade do ambiente.

Nos últimos anos, o consumo de pescado no Brasil tem aumentado muito em função de sua importância nutricional. O pescado é um alimento rico em nutrientes, principalmente proteínas, é bastante suscetível ao ataque e desenvolvimento microbiano, além de sofrer alterações de natureza físico-química, as quais irão refletir geralmente em sua cor, consistência, odor e sabor podendo, além de acarretar perdas do produto, ocasionar riscos à saúde dos consumidores.

Dentre as bactérias que atuam desfavoravelmente sobre o pescado e derivados estão as bactérias pertencentes aos gêneros: Salmonella, Clostridium, Staphylococcus e Vibrio, além daquelas pertencentes aos grupos coliformes, sendo que é pouco divulgado a patologia infecciosa ocasionada por bactérias autóctones de ambientes aquáticos pertencentes à família Aeromonadaceae. Dentre as espécies desse gênero destacam-se as cepas de A. hydrophila, capazes de causar septicemias em peixes e anfíbios, e as da espécie A. salmonicida, que é a mais conhecida como patógeno de peixes, não tendo significância como patógeno de humanos.

EFLUENTES INDUSTRIAIS

De acordo com a Norma Brasileira — NBR 9800/1987, “efluente líquido industrial é o despejo líquido proveniente do estabelecimento industrial, compreendendo emanações de processo industrial, águas de refrigeração poluídas, águas pluviais poluídas e esgoto doméstico.” Por muito tempo não existiu a preocupação de caracterizar a geração de efluentes líquidos industriais e de avaliar seus impactos no meio ambiente. No entanto, a legislação vigente e a conscientização ambiental fazem com que algumas indústrias desenvolvam atividades para quantificar a vazão e determinar a composição dos efluentes industriais.

As características físicas, químicas e biológicas do efluente industrial são variáveis com o tipo de indústria, com o período de operação, com a matéria-prima utilizada, com a reutilização de água etc. Com isso, o efluente líquido pode ser solúvel ou com sólidos em suspensão, com ou sem coloração, orgânico ou inorgânico, com temperatura baixa ou elevada. Entre as determinações mais comuns para caracterizar a massa líquida estão as determinações físicas (temperatura, cor, turbidez, sólidos etc.), as químicas (pH, alcalinidade, teor de matéria orgânica, metais etc.) e as biológicas (bactérias, protozoários, vírus etc.).

O conhecimento da vazão e da composição do efluente industrial possibilita a determinação das cargas de poluição / contaminação, o que é fundamental para definir o tipo de tratamento, avaliar o enquadramento na legislação ambiental e estimar a capacidade de autodepuração do corpo receptor. Desse modo, é preciso quantificar e caracterizar os efluentes, para evitar danos ambientais, demandas legais e prejuízos para a imagem da indústria junto à sociedade.

TRANSPORTE DOS EFLUENTES

O Grupo Osascenter é uma empresa qualificada e especializada na execução de serviços de Transporte de Efluentes, limpeza técnica, coleta, hidrojateamento, desentupimento e preservação e respeito ao meio ambiente. Somos uma empresa licenciada, garantindo a segurança no Transporte de Efluentes.

Com trabalho de máxima qualidade contamos com profissionais capacitados a fim de garantir a realização do Transporte de Efluentes, desentupimento em geral, limpeza de fossa, caixa de gordura, remoção de resíduos e etc. Realizamos o Transporte de Efluentes tanto para área Industrial, Comercial, Residencial e Obras. Possuímos uma estrutura especialmente personalizada no atendimento dos nossos clientes.

Temos como meta promover a sustentabilidade, visando sempre à melhoria das condições do nosso meio ambiental. Promovendo assim a melhoria na qualidade de vida da sociedade em que vivemos.

O Transporte de Efluentes tem por finalidade aspirar todos e quaisquer resíduos líquidos e pastosos, fazendo com que essa remoção ocorra sem qualquer derramamento. Utilizamos uma bomba de anel líquido para sucção e um tanque convencional de aço carbônico para armazenamento. Esse processo é realizado para fossas, limpeza de coletores de esgoto, poços de inspeção, caixas de gordura e recipientes que acumulem efluentes líquidos, gordurosos, pastosos, entre outros. Após a remoção do resíduo, realizamos o Transporte de Efluentes para estação de tratamento ou para o local indicado por nosso cliente desde que autorizado pela CETESB.

Se precisar de Transporte de Efluentes você pode contar com um atendimento emergencial. Nossos profissionais estarão sempre de plantão para melhor atendê-lo!

De forma eficaz monitoramos todos os Transportes de Efluentes contratados para agir de forma segura. Garantindo assim agilidade.

O Transporte de Efluentes é de grande importância para a saúde e bem estar do ser humano, assim como para o meio ambiente, para a sobrevivência do nosso planeta.

Nossos técnicos sempre atualizados são extremamente eficientes no serviço que realizam.

IMPACTO AMBIENTAL

Na implantação e operação de indústrias, é importante considerar que a utilização das potencialidades advindas dos recursos hídricos (energia, transporte, matéria-prima etc.) é um benefício inquestionável e único, mas precisa ser acompanhada do uso racional da água, sendo por isso fundamental a redução e o controle do lançamento de efluentes industriais no meio ambiente, como uma das formas de cooperação e participação no desenvolvimento sustentável. Cabe ao setor industrial a responsabilidade de minimizar ou evitar que o processo produtivo acarrete em impactos ambientais.

O lançamento indevido de efluentes industriais de diferentes fontes ocasiona modificações nas características do solo e da água, podendo poluir ou contaminar o meio ambiente. A poluição ocorre quando esses efluentes modificam o aspecto estético, a composição ou a forma do meio físico, enquanto o meio é considerado contaminado quando existir a mínima ameaça à saúde de homens, plantas e animais.

DESTINO DOS EFLUENTES

Os efluentes líquidos constituem hoje um dos principais problemas enfrentados pela humanidade devido ao seu lançamento tratado inadequadamente ou sem tratamento, nos corpos receptores. O crescimento populacional e o desenvolvimento urbano e industrial aumentaram consideravelmente a quantidade de esgotos de origem sanitária e industrial que, muitas vezes, é direcionada para rios e mares in natura alterando as condições das águas superficiais e sedimentos.

Considerando-se que o desenvolvimento tecnológico e o crescimento demográfico não podem parar e para garantir a sustentabilidade ambiental, faz-se necessário a remoção do material para as unidades de tratamento de efluentes para locais certificados pelos órgãos nacionais competentes.

PRINCIPAIS RESÍDUOS QUE AGRIDEM A NATUREZA

• Substâncias oleosas

• Catalisadores usados

• Resinas, colas e látex

• EPIs contaminados

• Pneus e emborrachados

• Madeiras contaminadas

• Tintas e solventes

• Borrachas e plásticos

• Lodos de ETE

• Terras contaminadas

• Papel e outros

• Refratários

• Radioativos

• Hospitalares

• Resíduos, em geral.

TRANSPORTE DE EFLUENTES

- Transporte de Resíduos Industriais

- Transporte de Efluentes Industriais

- Transporte de Chorume

- Transporte de lodos

- Limpeza de Fossa

-Limpeza de Caixa de Gordura

- Limpeza de Caixa Separadora de Água e Óleo

- Limpeza de Tanque de Óleo

- Limpeza de Poços de recalque

- Limpeza de Tanques industriais

- Limpeza de Tanques de decantação

- Limpeza de Estações de Tratamento de Efluentes

- Limpeza de Galeria

- Limpeza técnica Inundações

- Líquidos percolados chorume

- Suga e distribui adubo orgânico líquido

- Coleta de Efluentes líquidos industriais – classe I e II

- Coleta de Lodos biológicos.

O sistema alto vácuo e utilizado para limpeza e transporte de resíduos biológicos, físicos e químicos, encontrados em:

- Caixas de gordura;

- Fossas;

- Poços de recalque;

- Tanques industriais;

- Tanques de decantação;

- Estações de Tratamento de Efluentes;

- Bacias de Tratamento;

- Inundações;

- Resíduos indústrias;

- Líquidos percolados – chorume;

- Combate incêndios;

- Suga e distribui adubo orgânico líquido;

- Efluentes líquidos industriais – classe I e II;

- Lodos biológicos.

Possuímos caminhões de auto vácuo com capacidades de 3, 7, 10, 12, 15 e 20M³.

SOMOS UMA EMPRESA CREDENCIADA JUNTO A CETESB, IBAMA, SABESP E OPERSAN

Breve Historia de Curitiba

Vista geral de Curitiba em 1900, com dados de progressão populacional: 1780 (2.949 hab.), 1857(10.000 hab.), 1858 (11.313 hab.),1872 (11.730 hab.), 1890 (24.553 hab.), 1900 (50.124 hab.)

A História de Curitiba começou quando os primitivos autóctones do Primeiro Planalto Paranaense foram indígenas da tribo Tingui, da nação Tupi-Guarani. Os primeiros povoadores de Curitiba chegaram no planalto em meados do século XVII em busca do ouroencontrado na região. Esses habitantes primitivos eram provenientes não só de São Paulo, mas também de Paranaguá, onde já haviam sido descobertas jazidas de ouro.

Além da exploração mineral, surgiu a criação de bovinos nos campos e uma lavoura de subsistência (para consumo dos próprios lavradores) nas terras de mata.

Em 1654, foi fundado o povoado de Nossa Senhora da Luz e Bom Jesus dos Pinhais. Ficava no local de encontro entre os mineradores e os criadores de gado. Em 1668, foi incorporado a Paranaguá. Em 1693, o povoado foi elevado a vila.

Mas a mineração não se desenvolveu por muito tempo e os mineradores começaram a se deslocar para Minas Gerais no fim do século XVII.

No século XVIII, a criação e o comércio de gado propiciaram a fixação de povoadores e o desenvolvimento da região de Curitiba. A vila ficava no caminho do gado, aberto em 1730, entre Rio Grande do Sul e Minas Gerais, para o comércio de bovinos e muares. Com a construção de uma nova estrada, que não cortava mais seus campos, a vila foi, por algum tempo, relegada ao isolamento.

Em 1820, já então chamada Nossa Senhora dos Pinhais de Curitiba. contava somente com 220 casas. Entretanto, o início da exploração e do comércio da erva-mate e damadeira provocou um novo impulso em seu crescimento. Vinte e dois anos depois, com 5.819 habitantes, era elevada a cidade.

Em 1853, foi criada a província do Paraná. No ano seguinte, já com o nome de Curitiba, foi escolhida para sua capital.

O governo provincial promoveu, então, a colonização através de imigrantes europeus, principalmente italianos e poloneses. Foram fundados, a partir de 1867, 35 núcleos coloniais nas terras de mata em torno dos campos de Curitiba. A cidade conheceu um novo surto de progresso. Desenvolveram-se as atividades agrícolas e iniciou-se aindustrialização.

No século XX, após a Segunda Guerra Mundial, o progresso da cidade deveu-se, basicamente, à expansão do café, no norte do Paraná, e ao incentivo à agricultura, principalmente no oeste do estado.

Está se desenvolvendo em Curitiba um plano de humanização da cidade iniciado em 1972 pelo então prefeito Jaime Lerner. Assim não só a fisionomia do centro da cidade está se modificando, como também a mentalidade do povo em melhorar a sua qualidade de vida. Nos últimos anos, os governos Roberto Requião, Rafael Greca, Cássio Taniguchi eCarlos Alberto Richa já adotaram essa doutrina urbanística.

Fonte: Wikipedia